sábado, 8 de outubro de 2016


LOW CARB,
 ENTENDA ESSA DIETA E SEUS BENEFÍCIOS


Boa noite as leitoras! Low carb, o assunto agora e entender um pouco mais desta dieta e como trazer os benefícios para a sua saúde. Se você pegar ao pé da letra Low Carb, significa pouco carboidrato, ou seja, o consumo de pouco ou quase nada de carboidratos, a não ser o de alguns legumes. Este conceito de baixo consumo de carboidratos se enquadra também nas modalidades como a Paleo, a South Beach, a Zone Diet, a Slow Carb, e a cetogênica.

Esta denominação ficou famosa devido ao insucesso de inúmeras dietas com redução de gordura (light e zero gordura), por não demonstrarem sucesso. Perceberam que mesmo com aumento de produtos diet, light e zero nas prateleiras, houve um aumento no número de obesos?

A Low Carb vem com uma nova proposta, que é a redução de ingestão de carboidratos, já que eles são responsáveis pelo acumúlo de gorduras. E como isso acontece? Para entender melhor como isso tudo acontece, você irá entender que ao ingerir pães, massas, biscoitos, doces e tantos outros alimentos ricos em carboidratos o nosso corpo os transformam em glicose, elevando os níveis desse açucar no sangue que é tóxico. Com esse excesso de açucar o nosso corpo libera a insulina, a qual vai suspender a queima de gordura, converte esse açucar em gordura e acelerar o estoque de gordura. Com a insulina circulando no sangue fica difícil transformar todo esse açucar em energia, acumulando então em gordura e com a escassez de energia o corpo pede mais comida...gente isso é um círculo vicioso!!!
Sendo assim, o que se preconiza é induzir o corpo a obter gorduras da alimentação e do próprio corpo como principal fonte, tornando a glicemia mais baixa, os picos de insulina então são evitados e a saciedade aumenta, a fome diminui e o emagrecimento acontece!

Comer de forma Low Carb, não significa zerar os carboidratos ou exagerar na quantidade de gorduras onde não há necessidade. Significa não optar por doces, bolos, pães, massas ou industrializados com farináceos de índice glicêmico alto e dar prioridade as proteínas e gorduras vindas da natureza, como ovos, carnes, abacate, oleaginosas e carboidratos de vegetais, sementes e frutas com baixo índice glicêmico.
Quase tudo onde o carboidrato está presente são em alimentos processados, cheios de glúten e que liberam uma grande quantidade de açucar, um veneno silencioso. Em contrapartida o nível de insulina ao cair com a nossa adaptação da dieta Low Carb, menos ingesta de carboidrato, contribui para os níveis de insulina no sangue cair, assim se é a insulina que segura a gordura dentro do tecido adiposo, ao cair seus níveis a gordura é liberada e transformada em energia, ou seja, há uma queima de gordura indesejadas, sabe aqueles "pneuzinhos", esteatose hepática, então evita tudo isso.

Portanto a dieta Low Carb, preconiza os alimentos hipoinsulínicos, ou seja, não estimulam a liberação de insulina, fazendo que o seu próprio corpo use da gordura para retirar a energia necessária para você realizar as suas atividades. Assim todo o carboidrato que seu corpo precisa para sobreviver virá da gordura ou da proteína consumida, num processo que se chama gliconeogênese, transformando em glicose, gerando a energia que seu corpo precisa!

Os alimentos que deverão ser ingeridos serão os ricos em gorduras saturadas, monoinsaturadas e poliinsaturadas. A gordura trans deve ser excluída, como margarina, óleos hidrogenados,.

Com essa dieta você não terá sensação de fome, já que o carboidrato será substituído por gorduras e proteínas. A perda de peso é maior e mais rápida.
Sem contar que os fatores de risco para problemas cardíacos diminuirão drasticamente, triglicérides reduzirão, haverá um aumento do HDL e diminuição do LDL, que é o mal colesterol, os níveis de insulina caem evitando assim surgimento de doenças como diabetes tipo 2
.
Existem inúmeros benefícios quando se tem uma alimentação saudável. Priorize comida de verdade, quando bem orientada trará muitos benefícios para sua saúde, e a dieta Low Carb fará por você excelentes resultados...por isso nunca deixe de consultar um especialista médico ou um bom nutricionista para lhe ajudar.

Veja alguns alimentos que você poderá consumir com maior quantidade neste período:





  • Abacate, morango, pêssego, melão e coco.
  • Proteínas mais magras como peixes e aves sem pele, carnes magras como patinho, filé mignon, alcatra. Nozes, macadâmias, azeitonas, azeite.
  • Abobrinha, brócolis, couve-flor, acelga, cogumelos, aipo, tomate cereja, couve, agrião, pimentão, aspargos, abobrinha, berinjela, espinafre, pepino, cebola, chuchu, vagem, rúcula, escarola, alho-poró, aipo e alface.

Espero ter esclarecido sobre a Low Carb, como faze-la corretamente e os benefícios que podemos obter na nossa saúde! Bom fim de semana, boa dieta, e um excelente estilo de vida!






Referências bibliográficas: nutricao sadia. google acedêmico, UFTM, Dietas Low Carb.



Nenhum comentário:

Postar um comentário