sábado, 19 de novembro de 2016


MCT'S (TRIGLICÉRIDES DE CADEIA MÉDIA)



Boa noite de sábado! Já que abordamos dicas de treinos, hoje iremos conhecer um aliado que pode ser o pré-treino ideal para quem não quer fadigar no meio do treino, não abaixar a testosterona e obter um resultado melhor no ganho de massa muscular, além dos benefícios de perda de peso, saciedade e na prevenção e tratamento de doenças como Alzheimer e ainda ativar o cérebro. Estou falando dos MCT's, que são os triglicérides de cadeia média.

Os triglicérides possuem em sua cadeia molecular carbonos C6, C8, C10 e C12. Eles diferem entre si por esta quantidade de carbonos em sua cadeia e seu peso molecular. Cada um carrega características próprias que podem trazer benefícios para a nossa saúde.

Por um longo período, a indústria alimentícia sustentou que os grandes vilões da nossa saúde eram esses óleos. Daí a grande variedade de produtos light nas prateleiras, e percebe que quanto mais desses produtos foram sendo consumidos, mais obesos? Começaram então a investigar e pesquisar sobre as causas desse evento, e foi aí que começaram estudos sobres os óleos em geral, e dentre eles estudos onde mostraram grandes benefícios dos MCT's para nossa saúde.

Como já pronunciei acima os triglicérides são compostos de cadeias curtas, médias e longas. Aqui falaremos um pouco da cadeia C8 - cadeia média e a diferença da C12, cadeia longa que muitos confundem suas diferenças e os benefícios de cada um, para qual finalidade devemos consumi-los.

Os triglicérides de cadeia média C8, ou conhecido como ácido caprílico, é uma ótima opção para quem quer consumir uma fonte de energia rápida que te dará saciedade, perda de peso ao longo tempo, e ainda pode atuar em doenças como Alzheimer, além de ativar o nosso cérebro, deixando os nossos pensamentos límpidos, rápidos e precisos. 

Quando consumimos o óleo de coco, mais divulgado, estamos consumindo na verdade o C12, que é o ácido láurico, 50% dele é composto por esta cadeia que tem como benefícios o combate a vírus, bactérias e fungos, incluindo Staph e Candida. Por este ter a cadeia mais longa, o fígado não o transforma em cetona rápido, ele se torna mais difícil de ser absorvido, por esta razão ele não te dará saciedade, nem energia de forma rápida, nem queima de gordura e nem irá aguçar a sua cognição como faz o MCT C8. Muitos podem estar se perguntando porque a diferença se o óleo de coco também possui os outros MCT C8 e C10 que falarei logo abaixo, por isso deixo a tabela de estudos feitos da sua composição, a diferença está no percentual:


TABELA DA COMPOSIÇÃO DO ÓLEO DE COCO:



                          COMPOSIÇÃO              |       PERCENTAGEM  (%)
                  ___________________________________________

Ácido capróico                |          0,38

Ácido caprílico (C8)        |          5,56

Ácido cáprico (C10)        |          4,99

Ácido láurico (C12)           |          45,78

Ácido mirístico                  |          18,56

Ácido palmítico               |           8,85

Ácido esteárico               |          3,39

Ácido oléico                    |           5,65

Ácido linoléico               |          0,94



Perceberam nesta tabela o percentual de cada um, reflita sobre isso, quais benefícios você procura ao consumir óleo de coco?

Já o C10, ácido cáprico, um pouco mais pesado que o MCT C8, devido a sua cadeia, se transforma em energia de forma mais lenta e mais duradoura, combinado com o C8 trará energia rápida e duradoura.

Os benefícios que o MCT C8 e C10 podem trazer são um aumento da taxa metabólica, diminuição da quantidade de gordura que você armazena, e ainda queimam a gordura que você já tem. Seu cérebro fica ativado, como esses triglicérides C8 são trasnformados rapidamente em cetonas liberando energia rápida para o cérebro, você ao consumi-los, perceberá que os pensamentos estarão mais rápidos e cristalinos, a confusão mental desaparece e a sensação que você tem é de mais clareza de pensamentos, e ainda evita a morte das células cerebrais por serem uma fonte de energia que atravessa a barreira hematoencefálica, sendo um combustível para o cérebro.

Como pré-treino estes MCT's C8 conjuntamente com o triglicéride C10, são uma excelente fonte de energia, eles não consomem a sua testosterona como fazem os açúcares e carboidratos, isso se dá em melhores resultados musculares. Evitam a fadiga durante o treino ocasionado por quedas de glicemia e menos acumulo de lactato no sangue, podendo assim realizar um treino mais longo e intenso por ser também uma fonte de energia duradora.


Interessante observar esta diferença então no consumo de óleo de coco de cadeia C12 (ácido láurico) e o MCT's C8(ácido caprílico) e o triglicéride C10(ácido cáprico), como fonte de energia, quais benefícios pode se esperar de cada um.


Bom final de semana a todos! Aproveitem os benefícios dos MCT's, sejam eles em busca de energia, saciedade, perda de peso e ativador do cérebro como o C8 e o triglicéride C10, ou mesmo para o combate de vírus, bactérias e fungos como o C12 que é um triglicéride encontrado em grande quantidade no óleo de coco.




CÍNTIA PERSONAL TRAINER
PARA CONTRATO DEIXE NOS COMENTÁRIOS







Referências:

 

http://annq.org/eventos/upload/1362423693.pdf

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3002109/

http://jn.nutrition.org/content/127/6/1061.full

http://www.jbc.org/content/271/5/2615.long

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3202979/

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10022140

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24284257

http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1365-2672.1973.tb04150.x/abstract

http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1472-765X.2005.01709.x/abstract

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC90807/

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC444260/

http://ajcn.nutrition.org/content/87/5/1238.long

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2231256/

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25402637

http://www.nature.com/ejcn/journal/v67/n7/full/ejcn201390a.html

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18469245?dopt=Abstract&holding=npg

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/8654328

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18296368

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12975635

http://jn.nutrition.org/content/132/3/329.long

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/7072620

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27188898

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26766547

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26766547

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24413538

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4300286/

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22804876

https://www.jstage.jst.go.jp/article/jnsv/55/2/55_2_120/_article

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/7876928



Nenhum comentário:

Postar um comentário