sábado, 26 de novembro de 2016



SAÚDE CEREBRAL


Boa noite de sábado! Como anda sua memória? Conversando com amigos, percebi muita gente reclamando de falha de memória, esquecimento de compromissos, convulsão mental, alto nível de estresse, dificuldade de lembrar das coisas...já postei alguns alimentos que podem beneficiar a nossa memória, mas hoje irei focar na importância da atividade física e a sua relação com melhora na função cerebral.


A atividade física é um grande aliado na manutenção da função cerebral. Estudos têm demonstrado que há uma relação entre atividade física e tarefas relacionadas à memória, mas para se ter esses benefícios é preciso que a atividade física seja regular, pelo menos 3 vezes por semana.

Quem pratica exercícios físicos sabe o quanto promove bem-estar além de promover a saúde. Há uma melhora na cognição, quando nos exercitamos aumentamos o fluxo de sangue para o cérebro e estimulamos a liberação de endorfinas aumentando esta sensação de bem-estar. 

Os exercícios físicos promovem benefícios cardiorespiratórios, aumento da densidade mineral óssea, e diminuição de doenças cronico-degenerativas, além de melhorar e proteger a função cerebral, comprovando que pessoas fisicamente ativas, apresentam menor risco de serem acometidas por desordens mentais, tais como convulsões mentais, demências, esquecimentos e doenças relacionadas como Parkison e Alzheimer.

A longevidade está diretamente relacionada a atividade física, foi observado por estudos que o sedentarismo trás uma diminuição dos telômeros dos leucócitos, acelerando assim o processo de envelhecimento. Além disso, a atividade corporal aumenta os níveis da proteína conhecida como Fator Neurotrófico Derivado do Cérebro, o qual promove o crescimento e formação dos neurônios.


ALGUNS BENEFÍCIOS QUE PODEMOS TER COM A PRÁTICA REGULAR DE ATIVIDADE FÍSICA:







  • Efeitos antropométricos: 

- controle ou diminuição da gordura corporal;

- manutenção ou incremento da massa muscular, força muscular e da densidade óssea;

- fortalecimento do tecido conectivo;

- melhora da flexibilidade.

  • Efeitos metabólicos:

- aumento do volume de sangue circulante, da resistência física em 10-30% e da ventilação pulmonar;

- diminuição da freqüência cardíaca em repouso e no trabalho submáxima e da pressão arterial;

- melhora nos níveis de HDL (lipoproteínas de alta densidade) e diminuição dos níveis de triglicérides, colesterol total e LDL (lipoproteínas de baixa densidade), dos níveis de glicose - diminuição de marcadores anti-inflamatórios associados às doenças crônicas não transmissíveis;

- diminuição do risco de doença cardiovascular, acidente vascular cerebral tromboembólico, hipertensão, diabetes tipo 2, osteoporose, obesidade, câncer de cólon e câncer de útero.

  • Efeitos cognitivos e psicossociais:

- melhora do auto-conceito, auto-estima, imagem corporal, estado de humor, tensão muscular e insônia;

- prevenção ou retardo do declínio das funções cognitivas;

- diminuição do risco de depressão;

- diminuição do estresse, ansiedade e depressão, consumo de medicamentos e incremento na socialização.

  • Efeitos nas quedas: 

- redução de risco de quedas e lesão pela queda;

- aumento da força muscular dos membros inferiores e coluna vertebral;

- melhora do tempo de reação, sinergia motora das reações posturais, velocidade de andar, mobilidade, e flexibilidade.

  • Efeito terapêutico 

- efetivo no tratamento de doença coronariana, hipertensão, enfermidade vascular periférica, diabetes tipo 2, obesidade, colesterol elevado, Osteoartrite, claudicação e doença pulmonar obstrutiva crônica;

- efetivo no manejo de desordens de ansiedade e depressão, demência, dor, insuficiência cardíaca congestiva, síncope, acidente vascular cerebral, profilaxia de tromboembolismo venoso, dor lombar e constipação.



Outro fator bastante observado na qualidade de vida e uma poderosa arma para o cérebro é a meditação, outro post já publicado falei sobre o Mindfulness, quem se interessar depois dê uma olhadinha neste tema. Mas com simples atitudes podemos meditar e afastar as energias negativas e o estresse, se você ainda não tentou se desligar do dia a dia, experimente parar um pouco e seguir alguns passos:

  • Encontre um lugar tranquilo, silencioso e limpo;
  •  Procure respirar sem pressa (deixe tudo para depois, o momento de meditação é exclusivamente seu);
  •  Não lute contra os pensamentos que surgem sem parar dentro de você (se você “abraçar” estes pensamentos, fica mais fácil);
  •  Comece a observar sua respiração, seu ritmo e intensidade;
  •  Quando se sentir completamente focado em sua respiração, sem qualquer interferência externa ou mental, sinta a experiência de simplesmente estar ali;
  •  Ao sentir uma paz interior, você terá alcançado a consciência meditativa

E tão importante como praticar atividade física e meditação, é ter relações sociais ricas, o convívio com outras pessoas, sejam elas sua família, amigos, ajudam a manter uma boa forma cerebral. Já foi comprovado que o declínio cognitivo era menor entre aqueles que envelheciam com o bom convívio com outras pessoas, que estreitavam laços.


Aproveite essas dicas, medite e comece a prática de atividade física, chame um amigo ou familiar para te incentivar, e ganhe um cérebro mais espesso e com conexões cerebrais mais fortes!  



Um bom final de semana a todos!




Referências:

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/2674674

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26010254

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21736003

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25592014

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26766119

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/16353426

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18652093

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18332882

https://www.researchgate.net/profile/Aderbal_Aguiar_Jr/publication/230557254_Effects_of_physical_exercise_over_the_redox_brain_state/links/54a6ae640cf257a6360a8eae.pdf

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922006000200011&lng=pt&nrm=iso&tlng=pthttp://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922006000200011

http://www.methodus.com.br/noticia/754/malhando-o-cerebro.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário