sexta-feira, 16 de dezembro de 2016



GRATIDÃO!



Boa noite desta sexta-feira fria de dezembro. Primeiro quero divulgar a todos que acompanham este blog, que o prêmio Nobel de Medicina de 2016 foi para o Jejum Intermitente, e já escrevi um post deste tema, quem tiver curiosidade de ler, é bastante interessante.


Gratidão..."esta é a palavra chave, o centro, a melhor das melhores pra se começar o dia. Gratidão a Deus pela vida, pela oportunidade do novo, pela força que ele nos oferece, pela confiança que ele coloca em nossas mãos de viver o hoje."

Essa nossa mania de sermos imediatistas, insistimos numa meditação ou num pensamento positivo acerca de algo sem ver, de maneira palpável, um resultado rápido, acabamos por desistir. Assim acabamos permitindo que saiam de dentro de nós palavras, pensamentos, sentimentos cheios de desânimo, achando que não faz diferença alguma. Mas a verdade é que o resultado das energias que produzimos pelo que falamos ou sentimos é real. Temos que nos esforçar para que os nossos pensamentos sejam os melhores sempre, para que nossa saúde receba essa positividade de forma plena. Precisamos entender o quanto os nossos pensamentos e palavras podem gerar resultados energéticos, e influenciar a vida, os ambientes e o organismo como um todo. Penso que o que há de mais real nesse mundo é justamente aquilo que não podemos ver. Quem já pesquisou sobre o cientista japonês Masaru Emoto, pode perceber que na sua pesquisa ele comprovou a transformação das moléculas da água através da energia que a ela foi transmitida. Coloquei o link do filme  do post que publiquei com o título: Quem somos nós, onde se vê essa pesquisa.






Neste post hoje, quero abordar também um assunto muito relevante. Alguém já ouviu falar na palavra Sawabona, esta é uma palavra, um ritual de uma tribo africana, que significa: "Eu te respeito, eu te valorizo, você é importante pra mim;" e a resposta a essa saudação é Shikoba, que é: "Então eu existo pra você."

Quando alguém comete algum erro na sua tribo, todos se reúnem em volta desta pessoa, o coloca no centro da aldeia e por 2 dias acontece o ritual, eles reforçam todas as coisas boas que a pessoa já fez. Eles acreditam que todas as pessoas vem no mundo como um ser bom, mas propensas a errarem, e esse erro é um pedido de socorro, eles se unem então para reconectar a pessoa com sua verdadeira natureza, para lembrá-lo quem ele verdadeiramente é, até que ele se lembre totalmente da verdade da qual ele tinha se desconectado temporariamente..."Eu sou bom."


Se alguém lhe decepcionar, lembre-se que cada um está aqui tentando fazer o seu melhor e ser feliz. E que talvez seja só um grito de socorro, que a pessoa pode estar mais perdida que você. Assim aprendemos a sofrer menos raiva, a ter mais paciência e compaixão com o outro. Absorvemos menos vibrações e energias negativas e relembramos da gratidão e nos reconectamos com a energia de Deus.
Pelo menos essa tribo é bem mais sensata que a nossa cultura!


Aproveitando este finalzinho de ano, que tal exercermos mais a gratidão e praticar a sawabona!?






Assim termino este post com um SAWABONA a todos nesta virada de ano!!! Um feliz ano novo a todos!

























Nenhum comentário:

Postar um comentário