sábado, 7 de janeiro de 2017




HIIT 

 TREINAMENTO INTERVALADO DE ALTA INTENSIDADE

Boa noite...sábado bem quente neste início de ano. Tempo propício para praticar esportes ao ar livre, oxigenar o corpo, liberar endorfina. É aquela hora de dar o primeiro passo, para aumentar a qualidade de vida e ter uma rotina saudável, e a prática de atividade física é essencial. O sedentarismo pode não só ser prejudicial à saúde, como também diminuir a expectativa de vida. 

Antes de mais nada, é preciso procurar um médico para realizar exames e junto a ele identificar quais são os melhores exercícios para o seu caso (e seu objetivo). Depois, procurar um bom profissional instrutor de educação física para te orientar em todos os passos e acompanhar o seu desempenho. Quer mudanças e saúde? Faça tudo direito, é bem melhor do que acabar se machucando ou investir tempo e dinheiro e não atingir o objetivo esperado, não acha?

Se você acha que para praticar um esporte basta “colocar a chuteira e começar a chutar a bola”, está muito enganado. Não é à toa que existem treinadores e profissionais especializados em exercício físico. Você está mexendo com o seu corpo, o seu organismo e, acima de tudo, a sua saúde. Acho que, com esses argumentos, já consegui convencer você da importância do acompanhamento de um profissional, não?

Aproveitando esse momento vamos falar sobre o HIIT. Mas afinal o que seria? HIIT é a abreviação de High Intensity Interval Training, termo em Inglês para treinamento intervalado de alta intensidade. Seriam exercícios aeróbicos realizados em alta intensidade por um curto período de tempo e intercalados com momento de descanso.

O HIIT pode ser realizado com quase qualquer exercício, desde corridas, bikes, natação, remada, etc. Ele é uma maneira de você conseguir resultados em muito menos tempo, bem diferente dos exercícios aeróbicos tradicionais. Os treinos HIIT's são curtos, duros e bem puxados. Para quem deseja perder peso e gorduras, eles são bastante eficientes.




VEJA OS MOTIVOS PARA VOCÊ PRATICAR O HIIT

  1. mais eficiência em treinos mais curtos;
  2. queima mais gordura;
  3. melhora a saúde e a capacidade cardiovascular;
  4. não exige equipamentos;
  5. perca peso, gorduras não músculos;
  6. aumenta o metabolismo com um aumento do hormônio HGH (hormônio do crescimento);
  7. pode ser feito em qualquer lugar;
  8. são treinos exigentes e desafiadores.

A SEGUIR APRENDA A PRATICAR O TREINO HIIT E OS PROTOCOLOS MAIS CONHECIDOS:


O fator obrigatório no treino HIIT, é intensidade máxima do exercício seguida de descanso. Os métodos mais comuns da atualidade são:

  • PROTOCOLO TABATA

Baseado no trabalho feito pelo japonês Izumi Tabata compreende 8 ciclos de 20 segundos de intensidade máxima, seguida por 10 segundos de descanso.


  • PROTOCOLO GIBALA
Esse método HIIT do pesquisador canadense Martin Gibala envolve 3 minutos de aquecimento, com 8 a 12 ciclos de 60 segundos de exercício em intensidade máxima, seguido de 75 segundos de descanso. Esse método pode ser utilizado por pessoas sedentárias, está mais adequado.

  • PROTOCOLO TIMMONS
É o protocolo do pesquisador inglês Jamie Timmons que consiste de 3 séries de 2 minutos de pedalada suave na ergométrica seguidos por 20 segundos de esforço máximo, realizados 3 vezes por semana. 


  • PROGRAMA Q48 (QUEIMA DE 48 HORAS)

Protocolo de Vinicius Possebon, é um plano completo de 100% HIIT, 10 minutos por dia, 3 vezes por semana.

Agora que você já sabe sobre os protocolos HIIT, é só colocar em prática! Aprimore sua performance física e melhore sua saúde, além de impactar positivamente sua saúde mental. Adquira mais vigor, agilidade, melhore sua estética e prevenção de doenças.



REFERÊNCIAS:

https://www.researchgate.net/profile/Kevin_Zwetsloot/publication/260150341_High-intensity_interval_training_induces_a_modest_systemic_inflammatory_response_in_active_young_men/links/0f3175319d09b19605000000.pdf


http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/0026049594902593

http://www.nrcresearchpress.com/doi/abs/10.1139/h08-097#.WHFo89IrJdg

http://bjsm.bmj.com/content/48/16/1227.short

http://jissn.biomedcentral.com/articles/10.1186/1550-2783-6-5

http://ajpendo.physiology.org/content/299/2/E180.short

http://journals.lww.com/nsca-jscr/Abstract/2013/11000/Crossfit_Based_High_Intensity_Power_Training.30.aspx

http://link.springer.com/article/10.1007/s00421-008-0911-7

http://jap.physiology.org/content/102/4/1439.short

http://europepmc.org/abstract/med/22648463








Nenhum comentário:

Postar um comentário