domingo, 7 de maio de 2017




METABOLISMO, EMAGRECIMENTO E HIPERTROFIA MUSCULAR


Boa noite deste domingo! Falaremos de um assunto fundamental para aqueles interessados em emagrecimento, hipertrofia muscular e saúde. Como entender todo este processo, tudo o que envolve, como podemos buscar de uma forma saudável estes benefícios. Para isso é preciso entender um pouco do nosso metabolismo, como o nosso corpo funciona, e a partir de todo esse processo metabólico, entender como conquistar o emagrecimento, hipertrofia e longevidade!

A mudança saudável de hábitos é difícil porque envolve uma serie de coisas como perfil, cultura, dinheiro, tempo, representação social, psicologia, antropologia e também como estamos falando aqui metabologia. 

Temos que ser atentos também e saber que mente e corpo devem estar alinhados para melhorar este metabolismo, e com isso conseguirmos otimizar e sustentar o emagrecimento e o ganho de massa muscular. Pelo fato de você se apresentar estressado, cansado, desmotivado, triste, sonolento, nervoso, preocupado, faz com que nosso corpo libere hormônios que bloqueiam a queima de gordura, absorção de nutrientes pelo intestino e ganho de massa muscular.

Em se tratando de metabologia, primeiro devemos entender que o emagrecimento é consequência da melhora das vias sinalizatórias que coordenam o metabolismo (hormonal, inflamatória/imune, absortiva, proteico/enzimática, epigenética).

Os maiores gatilhos metabólicos para a melhora dessas vias são alimentação, (estes devem conter alimentos in natura, ou minimamente processados, ou seja, deve-se priorizar alimentos de origem natural ao invés de alimentos processados pela indústria), dietas como a Low Carb, cetogênica, jejum intermitente, sono, enfim...não é a toa que quem segue este blog já leu em matérias anteriores sobre estes assuntos! Ah!!! Agora estão entendendo tudo!
Continuando, no que tange à alimentação, muitas pessoas acreditam que viver consumindo shakes ou refeições líquidas as tornará magras.
Isso de fato pode acontecer, contudo a sustentação desse peso perdido provavelmente não acontecerá. As justificativas para que isso ocorra vão desde a redução da massa muscular magra, até a redução da capacidade absortiva do intestino, ou seja, a pessoa vai emagrecer desnutrido e inflamado! Outro fato que devemos levar em consideração, é uma pessoa viver a base de pós, princípios ativos ou extratos. É bom lembrar da era paleolítica e de como nossos ancestrais viviam!
É a partir desta alimentação inadequada que muitos estudos científicos tem mostrado que esta estratégia pode levar a complicações hepáticas. Portanto, consulte um nutricionista funcional e adeque a sua alimentação de acordo com as suas necessidades, levando em consideração a sua individualidade, prazeres alimentares e hábitos de vida. A mudança dos hábitos é que lhe emagrecerá.

Outro fator preponderante é o ganho e conservação da nossa massa muscular. Envelhecer bem restringe-se a dois fatores fundamentais, flexibilidade e um bom percentual de massa magra. Eles irão indicar a verdadeira idade de seu organismo. A musculação é o principal tipo de exercício físico capaz de aumentar sua massa muscular e também reduzir a perda desta massa magra, em diversas situações, principalmente quando está se fazendo dieta para perda de peso. É por isso que não se deve fazer qualquer tipo de dieta sem musculação.

 Quanto mais massa muscular, maior será:
  • a queima oxidativa de gordura e glicose, pois é lá que acontece esse processo;
  • a taxa metabólica de repouso, quanto mais energias seu corpo precisa durante 24 horas;
  •  maior é a utilização de nossas reservas de gordurinha localizada; 
  • a eficiência dos hormônios que regulam a fome e o apetite, maior será esse controle natural da fome, menor será a vontade de comer tudo que se vê pela frente;
  • a liberação de hormônios específicos da musculatura (miocinas). Elas reduzem a inflamação, preservam a atividade de outros hormônios (como a insulina), aumentam a capacidade do tecido adiposo em criar novas mitocôndrias o que eleva a queima de gordura e melhora o metabolismo como um todo.

A prática de musculação é potencializador da massa muscular que queimará gordura, então quanto mais melhor! E o treino aeróbico será otimizador da quantidade de mitocôndrias celulares que pegam o oxigênio e queimam a gordura dentro do músculo. Além disso, levam ao aumento de enzimas e proteínas que transportam e metabolizam a gordura e glicose no sangue.
Tanto a dieta quanto exercícios tem um propósito primário, a melhora do metabolismo e os desdobramentos dele. É importante entender o problema para selecionar as ferramentas apropriadas para resolvê-lo.

E o sono? O que ele tem a ver com tudo isso? O sono é apontado por muitos cientistas como um dos pilares para a restauração homeostática celular (equilíbrio dinâmico das interações a nível celular). Dormir muito é diferente de dormir bem. Você pode dormir 12 horas e não ter um sono reparador ou regenerativo. Em contrapartida pode dormir 4 horas e se sentir revigorado. O seu relógio biológico irá te indicar a hora certa de acordar. 
O sono é capaz de melhorar seu metabolismo e com isso potencializar vias bioquímicas que lhe auxiliarão no ganho de massa muscular e perda de gordura. A redução do sono pode aumentar o desequilíbrio do sistema nervoso autônomo, estimulando overtraining e aumento do consumo alimentar, principalmente do açúcar. Pode reduzir a liberação de GH, aumentar 1.7 vezes o risco de lesões, aumentar a liberação de citocinas pró-inflamatórias e da atividade imune (capacidade hipertrófica e lipolítica/queima de gordura), redução da capacidade cognitiva e letargia, redução do tempo de reação, alerta, memorização e tomada de decisão. O sono também faz parte de um estilo de vida saudável, então cuide bem dele!

Por hoje era um pouco deste assunto que queria abordar para vocês!



REFERÊNCIAS:


http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&src=google&base=LILACS&lang=p&nextAction=lnk&exprSearch=424848&indexSearch=ID

http://www.scielo.br/pdf/%0D/abem/v50n2/29305.pdf

http://pesquisa.bvsalud.org/enfermeria/resource/es/lil-475111

http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&src=google&base=LILACS&lang=p&nextAction=lnk&exprSearch=321728&indexSearch=ID




Nenhum comentário:

Postar um comentário